Video da Semana

Pachinko, o cassino japonês

Pachinko ( パチンコ) é considerado por uma boa parte dos japoneses como um passatempo divertido e bastante popular, já que lá esses tipos de jogos não são ilegais como no Brasil. Se trata de salões de jogos de azar, onde há muitas máquinas que se assemelham a uma mistura de caça niqueis com pinball vertical.

Esse jogo surgiu na era Taishō e era voltado para crianças. Chegou a ser proibido em 1942 mas em 1946, voltou a ser permitido e acabou caindo no gosto do público japonês. Segundo estimativas já são quase 20 mil Salas de jogos espalhadas pelo Japão e aproximadamente 30 milhões de japoneses jogam Pachinko por ano.
Mas o que torna o Pachinko tão interessante? Qual o motivo de tanto sucesso? Afinal, os milhares de Pachinkos espalhados pelo Japão vivem lotados. Simples, porque o jogo, além de ser viciante, é um dos negócios mais lucrativos no Japão. Além disso, jogar é relativamente fácil e com isso atrai público de todas as idades, de jovens a velhinhos, mulheres e homens, casados e solteiros.
Para jogar Pachinko, primeiramente deve-se comprar esferas de metal na entrada do salão e depois escolher uma máquina. Estas esferas são inseridas na máquina e rebatem nos pinos. Quando as esferas entram em locais específicos a máquina multiplica a quantidade de bolas, as quais o jogador pode continuar a jogando ou trocá-las por prêmios. Quanto mais bolas arrecadar, mais prêmios e consequentemente dinheiro ganhará. Mas como é um jogo de sorte e azar, você pode sair com uma boa bolada, ou então perder muito dinheiro nessas máquinas, deixando muitas vezes o salário inteiro no Pachinko e voltando de bolsos vazios para casa.
Alguns são tão compulsivos que chegam a viver com o dinheiro que ganham nos cassinos e passam dias estudando as probabilidades de ganhar com determinada máquina, mas segundo reza a lenda, os parâmetros de cada máquina são alterados de tempos em tempos para que as pessoas não possam ganhar sempre.
 Antigamente as máquinas de Pachinko eram mecânicas. Hoje em dias são eletrônicos, chamados de dejipachi. Se tornaram bem mais modernas e personalizáveis, mantendo os entusiastas continuamente entretidos e obcecados em jogar. As animações barulhentas, muitas vezes apresentam personagens de desenhos animados ou anime hentai (erótico).
Na maioria dos Pachinkos Parlors, as bolas acumuladas pelo jogador são trocadas por fichas ou prêmios como sabão em pó, cigarros e outras mercadorias, pois o governo proibi trocar por dinheiro no próprio salão de jogos. A outra troca é feita em outro local, fora das dependências do cassino.
Esses cassinos estão por toda parte, às vezes no meio do nada, ao lado de hatakes (plantações), perto de estações de trem ou em grandes centros. E é impossível não notá-los já que a maioria deles possuem uma mega estrutura e são sempre repletos de néon e letreiros com luzes piscando e ofuscando sem parar.
 Tudo isso faz com que pareça um convite para os futuros adeptos desse lazer. A maioria dos iniciantes se assustam ao entrar pela primeira vez em um Pachinko. Primeiro por causa do barulho e segundo pelo forte cheiro de cigarro. Definitivamente lá não é o melhor lugar para uma conversa informal com os amigos.
Mas o barulho e o cheiro não parecem incomodar nem um pouco os jogadores sérios, já que permanecem concentrados em frente suas máquinas. É comum ver jogadores assíduos, que vão todos os dias e chegam cedo para evitar filas, caso sua máquina preferida seja disputada e só saem de lá à tarde ou à noite, após ganhar ou perder o salário de um dia ou mais.
Segundo dizem, infelizmente os Pachinkos são manipuláveis tanto por quem faz manutenção nas máquinas como pelos próprios jogadores, onde alguns recorrem ao uso de dispositivos eletrônicos engenhosos ou magnéticos para tentar burlar as máquinas digitais e assim receber grandes boladas em dinheiro.
 Apesar do declínio econômico que o Japão vive nos últimos anos, isso não impediu as pessoas de continuar jogando Pachinko. Na verdade o desespero econômico tem forçado muitos a voltar para o jogo como um último recurso de ganhar um dinheiro extra, embora os riscos de perder seja grande.
E para a economia do país, esse tipo de negócio é muito bom, já que o governo japonês estima que essa indústria movimenta quase 30 trilhões de ienes por ano, além de empregar mais de 300 mil pessoas, três vezes mais do que a indústria siderúrgica. Para quem quiser mais detalhes sobre como jogar Pachinko, dê uma olhada nesse site

Assista aos vídeos abaixo para conhecer um Pachinko: