Video da Semana

Fã brasileiro de "Sonic" cria sozinho jogo que homenageia estilo do herói



Enquanto a Sega pena para achar de novo o caminho do sucesso com as aventuras 2D do Sonic, os fãs do herói tomam para si a tarefa de perpetuar o belo legado do ouriço.

O brasileiro Felipe Ribeiro Daneluz é um deles: depois criar excelentes fan games do Sonic, como "Before the Sequel", "After the Sequel" e "Chrono Adventure", ele decidiu sozinho criar um herói inédito com inspirações claras no personagem da Sega.

Com lançamento previsto para 2016 no PC e Mac, "Spark the Electric Jester" é uma espécie de bobo da corte super veloz capaz de usar poderes especiais para combater inimigos.

"É um jogo de ação e plataforma, o que significa que a ação também é uma grande parte da aventura, diferente dos games do sonic, muito mais de plataforma", explica Felipe.

"Porém, coisas como a velocidade do Sonic estão presentes ali puramente porque são divertidas de se ver. Outras inspirações bem notáveis nesse projeto são 'Kirby Super Star' e 'Mega Man X'".





Spark the Electric Jester Divulgação

"Spark" conseguiu em agosto cerca de US$ 9 mil no site de financiamento coletivo Kickstarter para garantir a produção do jogo. O título já disponível também para votação no Steam Greenlight e uma demonstração gratuita com três fases pode ser baixada gratuitamente.

Felipe conta que "'Spark' já existe há mais de um ano, o desenvolvimento começou quando eu estava fazendo meu ultimo fan game".

"Desde lá, aprimorei muito minhas habilidades de programação e arte, ao ponto de refazer as fases iniciais quase do zero. Agora estou desenvolvendo o jogo o

mais rapido que posso e a arte e programação esão muito mais consistentes".

Sozinho na parte de visual e jogabilidade esteja a cargo de Felipe, ele conta com uma talentosa equipe na criação da trilha sonora de "Spark".

Falk Au Yeong, com participações em trilhas de games como "Kingdom Hearts HD 2.5 ReMIX", "Bioshock Infinite", "Freedom Planete" e até na demo "Final Fantasy XV: Episode Duscae", é o nome que mais chama atenção no time que tem ainda Andy Tunstall, Pejman Roozbeh, Michael Staple e Paul Bethers.

"Por volta do fim de 2011, quando eu terminei a primeira versão de 'Before the Sequel', Falk me mandou uma mensagem. Ele estava buscando um projeto para criar um portfolio musical. Um tempo depois, ele resolveu chamar um povo para o projeto, como o James e o Pejman, e mais uma pessoa que eu encontrei nos forums do site Sonic Fan Games HQ, o Andy", lembra Felipe.

Mesmo com diversos projetos de qualidade debaixo do braço, uma excelente demonstração para teste e o suporte do financiamento coletivo, "Spark" ainda não chamou atenção de grandes produtoras.

"Recebi diversas mensagens de agências de relações públicas querendo me ajudar durante a campanha do Kickstarter, a um custo, é claro. Além disso, nada".

Também por conta disso, Felipe não considera lançar "Spark" em outras plataformas, como consoles, tablets e smartphones.

"Em consoles é dificil, os custos são muito altos. Em tablets, só se fosse outro jogo. 'Spark' é complicado demais para uma tela de toque. Mesmo com um joystick virtual, aquele meio segundo de atraso ao apertar a tela pode ser a diferença entre vida ou morte. Jogar 'Spark' no mobile seria uma experiencia muito frustrante".


Jogos do Sonic

"Sonic 2", de novembro de 1992, é o título de maior sucesso para Mega Drive, com mais de seis milhões de unidades vendidas.

Fonte: Jogos Uol