Video da Semana

Sony poderia lançar uma versão mais poderosa do PS4, diz executivo



Depois de jogar um balde de água fria nos donos do PS Vita ao afirmar que o portátil não receberia mais jogos feitos por estúdios first party, o vice-presidente sênior da Sony Computer Entertainment, Masayasu Ito, tem notícias interessantes para quem possui um PlayStation 4. Durante uma entrevista com o site japonês 4Gamer, o executivo sugeriu que o console pode receber um upgrade de componentes capaz de aumentar sua performance.
Segundo Ito, mudar as peças do PS3 não seria algo possível por conta de sua complexa tecnologia de Célula, enquanto a arquitetura x86 do PS4 faria com que isso fosse uma possibilidade, ao menos teoricamente. Ainda que não tenha confirmado que isso está nos planos da Sony, o vice-presidente deu a entender que isso pode pelo menos ser considerado pela companhia no futuro.
“Há potencial. É fácil alcançar melhorias flexíveis de desempenho. Portanto é possível, por exemplo, oferecer variações como uma versão do PS4 com a performance padrão e outra mais poderosa. Essa é uma ideia que pode ser considerada”, explicou Ito. Seja como for, a possibilidade ainda parece estar muito longe de se tornar algo mais concreto.

Novas opções

Não seria a primeira vez que a Sony lança opções diferentes de seus aparelhos, já que ela costuma produzir variações menores de seus consoles. No entanto, essas versões diferenciadas dificilmente contam com alterações que aumentem suas capacidades de processamento, de forma que pensar que o “PS4 Slim” pode chegar com mais poder de fogo abre opções interessantes – especialmente para quem ainda não investiu em um dispositivo da geração atual.
Vale lembrar que isso não seria exatamente algo inédito no mundo dos games. No final dos anos 1990 a Nintendo lançou um cartucho de memória para o Nintendo 64, possibilitando que alguns jogos pudessem ter gráficos mais detalhados, mas não impedindo que eles rodassem em consoles sem o cartucho. A SEGA também lançou um cartucho de memória para o Saturn na época, permitindo que a plataforma fosse a ideal para games de luta, principalmente os crossovers da Capcom.

Fontes