Video da Semana

Emuladores são a melhor forma de preservar jogos antigos de video game?



A indústria de video games é um setor que frequentemente passa por transformações, positivas ou negativas, em que os jogadores ditam o ritmo das tendências e colocam, nas produtoras e desenvolvedoras, a responsabilidade de criarem produtos de ponta. No futuro, qual seria a melhor forma de preservar esses jogos? E se você, assim como muita gente, se desfizer do seu game e quiser relembrá-los, digamos, 10 anos depois? E nem mesmo a versão digital você tem? A emulação pode ser a melhor solução para isso, aponta Frank Cifaldi, especialista na indústria.

Um dos principais membros da desenvolvedora Digital Eclipse, especializada em versões de jogos de arcade, o artista defendeu os emuladores em palestra de quase uma hora de duração sobre o assunto na Game Developers Conference, evento anual que ocorre em São Francisco, nos EUA, e tem como foco a comunidade de profissionais da área.
Emuladores: necessários para que jogos não tenham o mesmo destino de filmes antigos

A melhor forma de preservar jogos, enxerga o executivo, é através da emulação, processo que, para quem não sabe, permite que programadores criem um “sistema” dentro de outro sistema e mantenha os jogos intactos em sua qualidade – algo que não acontece, por exemplo, com a indústria de cinema.
Streets of Rage é um dos clássicos favoritos dos jogadores da velha guarda
“De acordo com a Film Foundation, mais da metade dos filmes feitos antes de 1950 se foi. Não quero dizer que não é possível comprar esses títulos em DVD. Quero dizer que se foram. Eles não existem mais”, afirmou Cifaldi, ressaltando que, para filmes produzidos antes de 1920, esse número sobe para 80%.

A ideia de ver filmes antigos desaparecendo me assustou. Alguém está assegurando que o mesmo não aconteça com os jogos?

Após ver estatísticas tão assustadoras, o desenvolvedor defendeu o modelo dos emuladores e se revelou “assustado”, ainda que o atual modelo da indústria seja aberto – porém, ainda conservador com a ideia.

“Isso me assustou. Eu particularmente não era um fissurado por filmes, mas a ideia desses trabalhos simplesmente desaparecerem para sempre e nunca mais serem recuperados me assustou bastante. Então comecei a pensar se alguém está fazendo isso para os games. Alguém está se certificando de que os jogos não estão fazendo a mesma me*da idiota que os filmes fizeram para fazer sua herança desaparecer? E sim, havia pessoas fazendo isso. Não os chamamos de arquivistas, nem de arqueólogos digitais nem nada. Chamamos eles de piratas”, lembrou o artista ao se referenciar à forma como a indústria trata aqueles que concebem emuladores.
MAME: um dos caminhos para a biblioteca digital jogável

Para quem não sabe, o MAME, sigla para “Multiple Arcade Machine Emulator”, é um dos meios mais consagrados de preservar uma biblioteca de jogos. Coloquialmente apelidado de “casa dos arcades”, o emulador tem um código de programação amigável, cada vez mais open-source.
MAME: o emulador favorito dos jogadores

Conservadora como sempre, a Nintendo é uma das maiores inimigas desse modelo de negócios. Abordada mais de uma vez sobre o assunto, a dona do Mario já disse, enfaticamente, que “não utiliza ROMs baixadas da internet”. Diversos veículos de imprensa já entraram em contato com a gigante e receberam essa resposta. Aliás, essa informação consta no site dela.

De acordo com Cifaldi, o Virtual Console, por exemplo, nada mais é do que uma forma de emulação. Trata-se de um canal dentro do sistema online da Nintendo por meio do qual os jogadores podem comprar e jogar clássicos em consoles atuais da empresa.

“Não estou dizendo que o MAME é perfeito. (...) Somos apenas um estúdio. Posso imaginar alguém como Amazon utilizando MAME, trazendo o recurso para seu sistema e ressuscitando jogos”, pontuou.
Contra é outro clássico predileto entre os gamers
Enquanto realizamos essa reflexão, dê você o seu parecer: acredita que os emuladores são a melhor solução para preservar jogos antigos? E de que forma a prática pode ser encarada, uma vez que muitos a tratam como pirataria? Deixe sua opinião na seção destinada aos comentários logo abaixo.

Via Tecmundo Games