Video da Semana

League of Legends: treinador exigia nudes para escalar jogadoras em time


O cenário nacional de eSports cresce a ritmo alucinante com grandes torneios como o Campeonato Brasileiro de League of Legends, alimentando o sonho de muitos garotos e garotas que buscam se tornar competidores de alto nível nos video games. Mas, contrariando o profissionalismo, o time The Pink Storm denunciou uma situação recente de assédio envolvendo o antigo técnico da organização que pedia nudes de jogadoras em troca de vagas em um time amador do MOBA.

Thales "Machampz" Lopes, ex-treinador da equipe feminina de League of Legends, foi flagrado pedindo por fotos íntimas de uma competidora interessada em entrar na organização. Segundo uma série de screenshots publicadas na página do Facebook, a denúncia mostrou que isto era fundamental para a jogadora conseguir a aprovação do técnico para entrar no time.

“A The Pink Storm recrimina essa atitude e, em nome de todas as integrantes do time e a organização, nos desculpamos por todos e quaisquer transtornos ocorridos”, explicou a equipe pela rede social. “Vale ressaltar que, ao ter conhecimento dos fatos, nós o desligamos da nossa organização e o excluímos de nossas redes sociais”

Você confere as imagens que detalham o “processo seletivo” na galeria abaixo.













League of Legends: treinador exigia nudes para escalar jogadoras em time

“Contamos agora com a ajuda de todos para divulgar e abolir atitudes assim, afinal nosso objetivo é incentivar as meninas a jogarem League of Legends e futuramente entrar no cenário competitivo”, completou a equipe. A postagem também citou que "apoia qualquer decisão" que a jogadora tomar, pedindo para outras invocadoras entrarem em contato por conta de situações semelhantes durante o processo seletivo da equipe.

A página do treinador já foi excluída do Facebook. O site LoLNews também noticiou que a jogadora que denunciou a situação era menor de idade, agravando ainda mais o caso. Vale a pena lembrar que, mesmo dentro ou fora dos eSports, as mulheres devem denunciar situações semelhantes de assédio na justiça.

Via TecMundo

Fonte(s)
Facebook/The Pink Storm